fbpx

sabe porque… fazemos scroll?

Depois do Storytelling vem o scrollytelling, ou a arte de fazer scroll mantendo os utilizadores interessados no que as marcas têm para dizer.

Alguns dirão que fazemos scroll porque os ecrãs são pequenos para toda a informação que queremos disponibilizar, outros dirão que é por não sabermos ser sucintos e diretos na mensagem que queremos partilhar. Mas, e saber criar páginas que realmente captam a atenção no primeiro ecrã e que nos fazem ter interesse em continuar a consumir o conteúdo que vem a seguir? A isso chama-se a arte de scrollytelling!

Naturalmente sabemos que é impossível por razões técnicas, quer de nível tecnológico, quer de design ou de antropomorfologia, colocar toda a informação no primeiro ecrã que o utilizador vê. No entanto, isso não significa que devemos deixar de pensar na usabilidade dos conteúdos para apresentá-los de forma simples, clara e que ao mesmo tempo recorra a técnicas ancestrais de storytelling.

O scrollytelling é isto mesmo, um novo conceito que nos leva a pensar e agregar diferentes técnicas de comunicação, design e programação para que levemos os utilizadores a quererem ver mais um ecrã, ler mais um pouco, ver mais uma galeria ou vídeo, onde tudo se encontra encadeado de forma coerente e esclarecedora. Voltamos à velho fórmula da regras dos 5Ws que nos permite esclarecer e contar uma estória que quem nos visita ou segue quer. O scrollytelling utiliza e mistura as técnicas das áreas já referidas para mostrar sempre um pouco mais, de preferência aguçando o interesse e curiosidade para aumentar o conhecimento do utilizador.

Texto originalmente publicado na Revista Marketeer, edição de Fevereiro de 2022

Deixe um comentário

Vamos conversar
1
Fale connosco
Olá 👋
Como podemos ajudar?