fbpx

Comunicação integrada… O que é?

Nos últimos anos, os canais de comunicação têm-se diversificado e multiplicado à medida que surgem novas plataformas. Um plano de comunicação integrada não é mais do que uma estratégia de marketing que contempla, enquanto todo, os diferentes canais existentes, visando consolidar uma marca num dado mercado e promover, em simultâneo, uma relação mais próxima com o público-alvo.  

Optar pela comunicação integrada é uma excelente forma de garantir que a mensagem que pretendemos difundir tem um maior impacto. Está provado que se verifica uma maior resposta por parte dos consumidores quando as campanhas resultam de uma estratégia integrada de comunicação; contudo, sabemos também que delinear este tipo de campanhas não é tarefa simples. Partilhamos consigo 3 dicas que lhe podem facilitar a vida:  

  1. Planeamento é (quase) tudo! 

Defina previamente os objectivos que pretende alcançar com a campanha em questão e esclareça que meios vai utilizar para esse efeito. Anteveja as dificuldades e procure responder-lhes. Por exemplo, não vale a pena ter uma forte presença nos meios digitais se depois não conseguir garantir o acompanhamento dos seus potenciais clientes.   

  1. Seja consistente 

Um dos principais propósitos da comunicação integrada é adquirir para uma determinada marca uma imagem coesa e facilmente reconhecível pelos potenciais clientes. Para tal, procure alinhar o seu estilo de comunicação em todos os canais que pretende utilizar, tendo sempre em mente que quantos mais forem maiores serão o planeamento requerido e a complexidade da tarefa. Por estilo de comunicação entendem-se as cores utilizadas, o tipo de imagem, o tom de voz adotado, entre muitas as outras coisas – tudo precisa de estar em conformidade.  

  1. Cada canal de comunicação é diferente 

Embora se identifiquem alguns propósitos semelhantes, saiba que cada canal de comunicação se rege por características próprias e tem diferentes coisas para oferecer. É essencial que saiba conjugar uma visão da campanha enquanto todo com o carácter único de cada plataforma.  

Ter presentes estas ideias significa respeitar o timing próprio de cada plataforma (não, não são iguais!); ajustar o tipo de conteúdo a cada canal (será que faz sentido publicar um vídeo no Twitter sem qualquer cuidado específico?); e actualizar e monitorizar a evolução da campanha de forma a poder fazer as emendas e alterações necessárias – a campanha não é estática, procure adaptá-la às circunstâncias com que se vai deparando! 

Na Do It On, para o desenvolvimento de planos de comunicação integrada, usamos o modelo PESO como base de trabalho para as nossas campanhas de comunicação integrada. Com este podemos ver todo o universo comunicacional ao dispor de cada marca e quais as possíveis interações e otimizações capazes de suceder ao adotar uma estratégia de comunicação integrada. 

Deixe um comentário