fbpx

2020 não foi um ano para esquecer! Lembremos…

Podemos dizer o que quisermos, mas 2020 foi um ano difícil para todos, porém não poderemos esquecer, nem fingir que não aconteceu. Foram demasiadas coisas que foram sucedendo ao longo deste ano que não nos permite pegar numa borracha ou num corretor e simplesmente fazer desaparecer.

KISS é real

Pois agora não podemos andar por aí aos beijos, mas a regra KISS (Keep It Simple, Stupid) tornou-se uma regra básica para tudo. O tempo e a necessidade de isolamento levou a que nos se procurasse simplificar tudo. Nada de eventos demasiado complexos, pois confundiriam as pessoas, nada de comunicações complexas porque ninguém estava com cabeça para tentar decifrar diagramas dialéticos. Pelo contrário, a simplicidade tornou-se a norma no dia a dia da comunicação e no marketing das marcas.

Transformação Digital é simples

Fomos obrigados a reduzir distâncias de modo virtual, fomos obrigados a criar ligações que até então só sabíamos fazer à volta de uma mesa. Tivemos que nos recriar e repensar como trabalhar e comunicar. Nas empresas fomos obrigados a passar todos os processos de uma vez por todas para o digital, algo que vinha a ser promessa e auguro de anos e anos dos homens das tendências e , de repente, em menos de 2 semanas tudo aconteceu. Em menos de 6 meses converteram-se empresas ao digital, modelos de negócio passaram do analógico e do físico para o online e digital.

Social é Social, não são redes

2020 foi o ano em que nunca como antes se falou a palavra Liberdade (neste caso a falta dela), de podermos andar livremente pelas ruas à hora que bem nos apetecia, mas começamos a ter de fazer compromissos e criar barreiras de proteção que impactaram definitivamente a forma como socializamos. Mas isso não significa que a criatividade humana não tenha olhado para os diversos recursos que tinha ao dispor e criasse novas formas de manter o contacto. Interessante ver que as redes sociais viram aumentar exponencialmente a sua utilização, porém quem mais ganhou foram as plataformas de comunicação. O que significa que no final de tudo o que conta é o social e não a plataforma em que se faz.

Continuamos a Comunicar em 2020

Com tudo isto, em 2020 continuamos a comunicar uns com os outros, as marcas começaram por mimetizar a mesma mensagem, porém rapidamente encontraram os seus percursos próprios, que melhor se coadunavam com os seus valores e voltaram a comunicar e a procurar estabelecer reais laços de ligação com os seus públicos.

Do nosso lado, equipa Do It On, aqui estivemos, passamos por todas as mudanças e fomos vendo o que nos rodeava para não deixarmos passar em branco este ano, por muito difícil e desafiante que tenha sido.

Deixe um comentário